A Rota do Rosário é antes de tudo um projeto de Desenvolvimento.

- Desenvolvimento Regional.

- Desenvolvimento fundamentado em Turismo.

- Em Turismo Religioso Sustentável.

E o turismo contempla todos os segmentos.
O Projeto atinge dezenas de cidades, em uma região que abrange a Amunorpi – Associação dos Municípios do Norte Pioneiro - e a Diocese de Jacarezinho. Uma área de quase 15.000,00 Km2 e mais de 460 mil habitantes (Fonte: IBGE e CNBB - Regional Sul II).

Assim, o projeto avançará por fases, sendo que em cada fase será anexado um grupo de cidades até termos toda a rota formada e integrada.

 
 
 

São seis os municípios e sete os atrativos religiosos que integram a primeira fase do projeto:

Jacarezinho - Santuário Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt e Igreja Matriz Nossa Senhora Imaculada Conceição (pinturas murais de Eugênio de Proença Sigaud);
Bandeirantes - Santuário Santa Terezinha e Santuário São Miguel Arcanjo;
Ribeirão Claro - Santuário São Vicente de Pallotti;
Siqueira Campos - Santuário do Bom Jesus da Cana Verde;
Tomazina - Santuário de Santo Inocêncio.
Ibaiti - Santuário do Sagrado Coração de Jesus
Arapoiti - Igrejinha

 
 
 
   
 
O Norte Pioneiro do Paraná há muito procura um caminho. Um caminho que possa trazer desenvolvimento humano, econômico e social à região.
E o caminhar tem a ver com o peregrinar e está intimamente relacionado ao sentido do sagrado e a particularidades de cada tempo e lugar. As peregrinações acompanham a história dos homens e refletem características religiosas e culturais de cada região. Uma coisa, porém, se mantém ao longo do tempo, em todos os espaços: Aquele que anda em peregrinação está a procura de respostas, de esperança, de Deus... Nos dias de hoje, pode estar também a procura de: Paz, Partilha, Lazer... Turismo!
   
 
   
 
   
 

Os caminhos do Norte Pioneiro sempre estiveram ligados à fé e a fatos incontestáveis:
a) O Norte Pioneiro é rico em gente hospitaleira;
b) Rico em lindas paisagens;
c) Rico em Fé Católica e;
d) Possui uma riqueza inexplorada de Santuários, Igrejas, Relíquias, Murais, Missas e Festas Religiosas.

Todo esse processo caracteriza um enorme potencial turístico que se bem explorado redundará em Desenvolvimento Regional.

O Turismo: “É um fenômeno de transformação sócio-econômico, pois envolve pessoas em todas as etapas do seu processo produtivo, e é justamente a inter-relação destas pessoas que produzirá os benefícios sociais e econômicos resultantes da prática do Turismo.” - Sebrae

Acreditamos ser este um dos caminhos do Norte Pioneiro do Paraná.

Além do que ao Turismo Religioso se integrará naturalmente: ao Turismo Rural, ao Turismo Ecológico, ao Turismo Cultural e ao Turismo de Aventura para os quais nossa região tem potencial incontestável.

O Rosário - Como símbolo deste projeto que transformará nossa região em um destino religioso foi escolhido o Rosário.
Rosário que é uma prática entre os católicos... Tem significado de evangelho,
De catequese popular, oração... É um oferecimento... Mistura misticismo e "obra"... Tem o simbolismo das rosas, do amor maior entre mães e filhos.

   
 
   
 

A Rota do Rosário reunirá, inicialmente, em sua fase 1, atrativos turísticos religiosos de seis cidades, em mini-roteiros, com duração média de dois (2) dias.

A iniciativa tem o objetivo de estimular o turista a permanecer, ao menos, mais um dia na região, visitando a cidade vizinha e auxiliando o desenvolvimento dos municípios, com geração de emprego e renda.

Para tanto se valorizará:

1) a complementaridade entre atrativos turísticos religiosos - santuários, igrejas, diversas manifestações e monumentos religiosos - e os diversos outros atrativos que cada município puder ofertar dentro da concepção de ecoturismo, turismo rural, de aventura, de lazer, de negócios e cultural.
• Ecoturismo: associado à visitação a cachoeiras, ilhas, serras e mirantes, incluindo a valorização do artesanato local.
- Turismo rural: associado às nossas belas propriedades rurais que possuem atividade produtiva e oferecem hospedagem, alimentação, passeios, venda de produtos locais, além da oportunidade para os visitantes desfrutarem diferentes ambientes rurais, em estreito contato com a natureza e com costumes fora do ambiente urbano.
- Turismo de Aventura: associado a prática de atividades como trekking, rappel, vôo livre, pesca esportiva entre outros, nas serras, ilhas, cachoeiras e represas da região
• Turismo de Lazer: associado às diversas praias fluviais, a passeios de barcos e à prática ou acompanhamento de competições de canoagem e outros esportes nas represas e rios da região.
- Turismo de Negócios: associado principalmente à agricultura – café orgânico. entre outros.
• Turismo Cultural: associado à diversidade de manifestações culturais, educacionais e folclóricas e a visitação ao patrimônio arquitetônico e prédios históricos.

Todas as modalidades sugeridas deverão ser compatíveis aos preceitos do turismo sustentável, que se acredita definir como um patamar superior do planejamento turístico.

2) Os mini-roteiros serão organizados levando em consideração:

• Facilidade de acesso entre as cidades pólos turísticos e\ou vizinhas;
• Menores distâncias entre as cidades pólos turísticos e\ou vizinhas;
• Possibilidade de elaboração de roteiros integrados entre os atrativos existentes.

   
   
 
HOME   -  INSTITUCIONAL  -  ATRATIVOS  -  NOTÍCIAS  -  BLOG  -  CONTATO  -  PEDIDO DE ORAÇÃO  -  MISSA AO VIVO  -  VÍDEOS  -  CALENDÁRIO